21.11.15

Crítica: The Walking Dead


The Walking Dead
1ª temporada


Minha primeira crítica de uma adaptação foi de um filme, hoje decidi me aventurar a analisar uma série. E não é uma série qualquer, é uma das minhas sagas preferidas, que atualmente está bombando já na sexta temporada, The Walking Dead!

Todos já devem saber que essa história é ambientada num mundo pós-apocalíptico, onde zumbis dominam todos os espaços e oferecem um grande risco aos poucos humanos que restaram. Mas o que talvez vocês não saibam é como essa história começa a se desenrolar...

Rick, personagem central da trama, é um policial que é atingido numa ação contra bandidos e acorda tempos depois num hospital completamente abandonado e destruído. É ali e que ele tem o primeiro contato com os mortos-vivos. Sem entender o que está acontecendo, ele sai do hospital e vai para sua casa, percorrendo as ruas de uma cidade muito diferente daquela que ele se lembra, praticamente uma cidade-fantasma.
Mas, além da cidade, sua casa também está inabitada, sua família desapareceu. É aí que Rick sai em busca de respostas e encontra Morgan, um sobrevivente que o salva e o situa sobre o que aconteceu: algum tipo de vírus ou praga se espalhou matando a maioria da população e transformando essas pessoas em zumbis que atacam qualquer um que surgir em sua frente.
Depois de recuperado, o policial decide partir a procura de sua família, e é aí que começamos a acompanhar no que, de fato, o mundo se transformou.

Lembro de ter ficado extasiada com essa introdução de The Walking Dead. Achei um início instigante e muito bem construído, daqueles que nos deixam curiosos pelo que vem pela frente. E olha que tudo isso que contei acontece só no primeiro episódio!
A coisa fica inacreditavelmente ainda melhor quando Rick encontra o grupo com que seguirá. Inicialmente, ele é salvo por um ex-entregador de pizza chamado Glenn, o coreano que conquistou meu coração logo na sua primeira aparição, se transformando, até hoje, no meu personagem preferido da série.

A construção dos personagens é consistente, cada membro tem sua função no grupo de acordo com as capacidades que demonstram. O enredo é interessante, mesclando ação e drama de forma magistral.  Aliás, vale frisar que The Walking Dead é uma série de drama, portanto o foco central não reside em vísceras expostas e sangue jorrando mas sim nas relações entre os seres humanos, que vão ficando cada vez mais complicadas a cada temporada.
A caracterização dos zumbis é algo que também deve ser lembrado com louvor, valendo até uma observação que não diz respeito somente à primeira temporada... O estado de putrefação dessas criaturas vai piorando de acordo com que as temporadas, e concomitantemente o tempo, vão passando. No início da série, quando subentende-se que as pessoas morreram e se transformaram há relativamente pouco tempo, eles estão bem menos "podres" do que na atual 6ª temporada. Frisei esse fato porque é ótimo ser fã de uma série cujos responsáveis por ela se preocupam com cada detalhe, mostrando que fazem por merecer nossa admiração.

A saga é adaptada dos quadrinhos de Robert Kirkman, mas muita coisa é diferente entre as duas obras, sobretudo até a terceira temporada. A partir da quarta, quando Scott M. Gimple assumiu o comando, a série vem se aproximando mais da história original. Mas, sendo sincera, as diferenças não me incomodam. Até prefiro, assim temos surpresas tanto na HQ quanto no seriado.

Se você gosta de histórias que mesclam ação, horror e drama, não pode deixar de assistir The Walking Dead agora mesmo. Eu amo e recomendo!

6 comentários:

  1. Esta série é muito boa mesmo. Tudo parece muito real, como se estivéssemos passando por tudo aquilo.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Maurilei! Fico pensando quanto tempo eu sobreviveria... hehe

      Excluir
  2. Oie! Nunca assisti a serie, ou li os livros, mas infelizmente é uma serie que não me chama a atenção!
    Bjs, se puder comentar nesse post ajudaria muito:
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2015/11/especial-de-natal-universo-uc.html
    E tem promoção na fanpage! Corre que é os últimos dias:
    https://www.facebook.com/Resenhasteen/?sk=app_154246121296652

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou lendo os livros e estou gostando tb! Até da HQ, tipo de leitura que não costumo gostar, sou fã! hehe

      Excluir
  3. Oii Michelly

    Falam tanto, mas tanto desta série, mas algo não me convence nela, não sei porque. Talvez não é meu estilo, sei lá... mas reconheço a qualidade da mesma, em efeitos especiais, elenco etc. Uma boa indicação para quem curte o gênero, sem dúvidas

    Beijokas

    naprateleriadealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É questão de gosto sim, Alice! Pra quem não gosta do gênero, realmente não deve ter nada demais... :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...